Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Taiwan planeja atualizar destróieres classe ‘Kidd’

Taiwan vai atualizar sistema eletrônico em destróieres da classe Kidd para conter ameaça crescente da China


Poder Naval

TAIPEI – Taiwan gastará pelo menos NT$ 1,99 bilhão (US$ 64,4 milhões) em melhorias no sistema eletrônico dos quatro contratorpedeiros da classe “Kidd”, de acordo com o orçamento do Ministério da Defesa Nacional (MND) para 2019.

Tso Ying (DDG-1803)
Destróier Tso Ying (DDG-1803)

A atualização é projetada para conter os crescentes recursos de mísseis da China, informou a CNA – Central News Agency.

A atualização será feita para o sistema de guerra eletrônica AN/SLQ-32 dos destróieres e deverá estar concluída em 2023. De acordo com o orçamento do MND para 2019, a atualização será feita para melhorar a capacidade de contra-ataque da Marinha e melhorar a taxa de sobrevivência dos navios.

Um oficial da Marinha, citado pela reportagem, também disse que Taiwan comprará 16 mísseis Block 2IA do Standard Missile 2 (SM-2), para reforçar a capacidade superfície-ar de Taiwan.

Os destróieres são freqüentemente usados ​​para treinamento de longa distância, e a frota é geralmente posicionada na costa leste de Taiwan como parte do sistema de detecção antecipada das forças armadas.

FONTE: Taiwan News

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas