Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Turquia continuará apoiando a Palestina, diz Erdogan a Abbas em conversa sobre Jerusalém

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, teve uma conversa telefônica com o líder palestino Mahmoud Abbas em que discutiram a questão das recentes mudanças de embaixadas estrangeiras para Jerusalém em Israel.


Sputnik

"O presidente da Turquia e da Palestina falaram por telefone no sábado e discutiram eventos regionais. Erdogan e Abbas também trocaram visões sobre os passos de vários países na mudança de suas embaixadas para Jerusalém e discutiram como prevenir passos errôneos que possam dificultar a solução da questão palestina", disse uma fonte.


Turkey's President Recep Tayyip Erdogan speaks during an Iftar, the evening meal breaking the Ramadan fast, at his palace in Ankara, Turkey, Saturday, May 19, 2018
Recep Tayyip Erdogan © AP Photo / Presidential Press Service/Pool

Erdogan garantiu que a Turquia continuará apoiando o povo palestino.

No início de dezembro, o premiê australiano, Scott Morrison, anunciou que a Austrália reconheceu Jerusalám como a capital de Israel e que tinha intenção de abrir escritórios de Defesa e Comércio lá. Ao mesmo tempo, Caberra afirmou que não tem a intenção de mudar sua embaixada no país.

Em maio, os Estados Unidos mudaram sua embaixada em Israel, de Tel Aviv para Jerusalém, causando desagrado na comunidade muçulmana mundo afora. Brasil, Guatemala, Honduras e República Tcheca também reconheceram Jerusalém como a capital de Israel.

Enquanto isso, a Organização das Nações Unidas (ONU) e seus estados membros condenam esse tipo de medida até que o status legal de Jerusalém seja estabelecido.

Tanto Israel quanto Palestina querem Jerusalém com capital. A expectativa da ONU é que a questão sobre a cidade seja resolvida através de um processo de paz entre ambos os países.

Comentários

Postagens mais visitadas