Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Ucrânia convoca reservistas para treinamentos por 20 dias

Ucranianos aptos a servirem as Forças Armadas do país já estão sendo convocados para treinamentos, informou o serviço de imprensa do Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia em sua página oficial do Facebook.


Sputnik

"Os treinamentos […] dos militares da reserva operacional de primeira categoria em unidades de combate continuarão por 20 dias", informa o comunicado.


Fuzileiros navais dos EUA chegaram à Ucrânia para participar do treinamento das forças armadas
Fuzileiros navais dos EUA na Ucrãnia para treinar militares ucranianos | CC BY 2.0 / Exército dos EUA

Planeja-se também realizar treinamentos de 10 dias nos polígonos das regiões ucranianas de Kherson e Zaporozhie.

"Ressaltamos que todos esses eventos estão sendo planejados de modo que os reservistas tenham a oportunidade de retornar aos seus lares antes do Natal católico para passá-lo com as famílias", acrescentou o Estado-Maior.

Na Ucrânia, as convocações de reservistas começaram devido à lei marcial introduzida em 10 regiões do país por 30 dias logo depois do incidente no estreito de Kerch. A lei limita temporariamente as liberdades e direitos constitucionais dos cidadãos, incluindo o direito de voto e de liberdade de expressão.

Em 25 de novembro, três navios ucranianos violaram a fronteira russa entrando nas águas territoriais do país e realizando manobras perigosas. Como as embarcações ucranianas ignoraram os avisos das autoridades russas, a guarda fronteiriça deteve os navios com 24 tripulantes a bordo. O tribunal abriu um processo criminal contra os marinheiros.

Moscou qualificou o incidente como uma provocação que é explicada pela baixa popularidade do presidente Pyotr Poroshenko nas vésperas das eleições presidenciais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas