Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Violações de cessar-fogo são constatadas pela Rússia em zona de desescalada na Síria

Nas últimas 24 horas, membros de grupos armados ilegais violaram o regime de cessar-fogo em 20 áreas na zona de escalada de Idlib, na Síria, informou o Ministério da Defesa da Rússia em um comunicado neste domingo.


Sputnik

"No último dia, terroristas lançaram morteiros em Darh Abu Assad (três vezes), Mamuhiyah (duas vezes), Akch Bair, Ikko, Sandran, Beit Zivan e Kirmil, província de Latakia, Braididj (duas vezes), Tell Bazzam (duas vezes), Tell Marak (duas vezes), Zor Mahruka (duas vezes), Zellakiyat, Kibriya, Mgair, al-Rasif e Achan, província de Hama e no Centro de Ciência e Pesquisa do distrito de Sukkari, na cidade de Aleppo", disse o ministério.


Uma garota caminha perto de um prédio danificado em Maarat Al-Nouman, ao sul de Idlib, Síria (foto de arquivo)
Maarat al-Nouman, Síria © REUTERS / Khalil Ashawi

Segundo o comunicado, um militar sírio foi morto como resultado do ataque dos militantes ao assentamento de Kirmil.

O trabalho de 10 postos de controle destinados ao retorno dos refugiados foi facilitado pelo Centro Russo de Reconciliação Síria no período dado, com um total de 213.362 refugiados retornando ao país a partir do sábado, 29 de dezembro.

A Síria está em estado de guerra civil desde 2011, com as forças do governo lutando contra numerosos grupos de oposição e organizações terroristas. A Rússia, juntamente com a Turquia e o Irã, garantem o regime de cessar-fogo na Síria.

Comentários

Postagens mais visitadas