Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

2 caças Su-34 sofrem acidente no Extremo Oriente russo; tripulações se ejetaram

As tripulações de dois caças Su-34 acidentados no Extremo Oriente russo se ejetaram. Os aviões não levavam armamentos a bordo, informou o Departamento de Informação e Comunicação do Ministério da Defesa da Rússia.


Sputnik

"Em 18 de janeiro às 8h07 (3h07 em Brasília) no decorrer de um voo de treinamento sobre as águas do mar do Japão, à distância de 35 quilômetros da costa, ao treinar uma manobra no ar ocorreu o contato entre dois aviões Su-34 do destacamento de Extremo Oriente da Força Aérea e de Defesa Antiaérea", comunicou o Departamento de Informação e Comunicação do Ministério da Defesa da Rússia.


Avião Su-34 (imagem referencial)
Sukhoi Su-34 © Sputnik / Maksim Blinov

Segundo o comunicado, as tripulações dos aviões se ejetaram. Um avião An-12 e dois helicópteros Mi-8 das forças de resgate estão realizando a busca dos pilotos na região de ejeção. Os caças efetuavam um voo sem armamentos.

O interlocutor da agência afirmou que os pilotos de Su-34, por vestirem um equipamento especial, podem ficar na superfície da água na jangada de resgate até 12 horas, esperando uma equipe de resgate.

"Se eles estavam preparados para voos sobre o mar, vestiram roupa especial de várias camadas, se durante a ejeção a jangada se inflou e tudo foi equipado de modo correto, o piloto ejetado pode permanecer no mar durante 8-12 horas", esclareceu ele.

Seis navios da Frota do Pacífico e duas embarcações civis se dirigem à região de busca dos pilotos do avião acidentado. A operação de resgate está sendo efetuada em condições climáticas difíceis, com fortes rajadas de vento e tormenta de 4 pontos.

Segundo os últimos dados, já foram encontrados os dois pilotos do Su-34 acidentado, cujo estado de saúde é satisfatório, informou o Ministério da Defesa da Rússia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas