Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Como governo Trump esvaziou resolução da ONU contra estupro em guerras

A oposição do presidente americano, Donald Trump, à legalização do aborto levou ao esvaziamento de uma resolução das Nações Unidas contra o uso de violência sexual como arma de guerra.
BBC News Brasil

Os Estados Unidos retiraram todas as referências a "saúde sexual e reprodutiva" do texto, o que, na prática, reduz o peso da resolução. O documento havia sido submetido pela Alemanha ao Conselho de Segurança da ONU. Estados Unidos, China e Rússia ameaçaram vetá-lo, se fosse mantida a redação original.

O governo Trump se opôs às menções à "saúde sexual e reprodutiva" das mulheres, com o argumento de que esse termo indica apoio ao aborto. Uma versão da resolução que exclui essa frase foi aprovada por 13 votos a 0, com abstenções de Rússia e China.

O embaixador da França nas Nações Unidas, François Delattre, criticou a exclusão do trecho, dizendo que a decisão afeta a dignidade das mulheres.

"É intolerável e incompreensível que o Conselho de Segurança da ONU seja incapaz…

Atentado no Afeganistão deixa 7 mortos

Talibãs reivindicaram a autoria do ataque em mensagem divulgada no aplicativo WhatsApp.


France Presse


Pelo menos sete pessoas morreram, neste domingo (20), em um atentado reivindicado pelos talibãs contra o governador de uma província no Afeganistão - anunciaram as autoridades.

Resultado de imagem para talibã afeganistão
Reprodução

Um carro-bomba explodiu na passagem do comboio do governador da província de Logar (centro) e do chefe provincial de Inteligência na autoestrada que une a capital desse estado a Cabul.

Ambos escaparam com vida, mas sete seguranças do governador morreram, disse à AFP Wali Wakil, membro do conselho provincial.

Os talibãs reivindicaram a autoria do ataque em mensagem divulgada no aplicativo WhatsApp.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas