Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Austrália reconhece Guaidó como presidente interino na Venezuela

A Austrália reconheceu oficialmente na domingo (27) a autoproclamação de Juan Guaidó enquanto presidente interino da Venezuela até que novas eleições presidenciais sejam realizadas no país.


Sputnik

A confirmação foi divulgada através de um comunicado oficial da ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne.


A então ministra da Defesa da Austrália, Marise Payne, em visita ao Pentágono, em Washington, nos EUA, em setembro de 2017.
Marise Payne | CC BY 2.0 / James N. Mattis

"A Austrália reconhece e apoia o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, ao assumir a posição de presidente interino, de acordo com a constituição venezuelana e até que eleições sejam realizadas. A Austrália pede por uma transição para a democracia na Venezuela assim que possível", dizia o comunicado.

A crise política na Venezuela se agravou nas últimas semanas. Após a autoproclamação de Juan Guaidó como presidente interino do país, na quarta-feira (23), diversos países da região passaram a reconhecê-lo como a maior autoridade venezuelana em detrimento do presidente Nicolás Maduro.

Entre os países que já anunciaram apoio a Guaidó estão os Estados Unidos, o Brasil, o Chile e Argentina. Já Maduro segue sendo visto como presidente legítimo da Venezuela por países como a Rússia, a China, o Uruguai e Bolívia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas