Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Avaliada na Ucrânia possibilidade de início de guerra contra Rússia

Um militar aposentado ucraniano comentou uma possível guerra entre os dois países e indicou a única possibilidade de combates reais de grande escala serem desencadeados.


Sputnik

A possibilidade de guerra entre Rússia e Ucrânia se iniciar é mínima, afirmou o tenente-general aposentado dos serviços especiais ucranianos, Vasily Bogdan.


Soldados ucranianos sobre o veículo blindado no Leste da Ucrânia
Tropas ucranianas © AFP 2018 / ALEXANDER KHUDOTEPLY

Em entrevista ao jornal Fakty, o militar aposentado assegurou que não haverá nenhuma guerra entre os dois países antes de as eleições presidenciais na Ucrânia. De acordo com ele, o Kremlin espera que o rumo político de Kiev mude. No entanto, mesmo após as eleições e independentemente de seus resultados, uma guerra de grande escala não será desencadeada, acrescenta.

Na opinião do general, combates sérios acontecerão somente se as tropas russas decidirem atacar.

Ao mesmo tempo, ele acrescentou que o Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia está pensando na possibilidade de efetuar operações militares para recuperar Donbass.

As eleições presidenciais na Ucrânia estão marcadas para o dia 31 de março deste ano. A pré-eleição dos candidatos foi iniciada em 31 de dezembro, e no mesmo dia começaram companha eleitoral e registro dos interessados à presidência do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas