Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Bolton alerta Turquia contra ação militar na Síria sem coordenação com os EUA

O assessor nacional de segurança dos EUA, John Bolton, afirmou neste domingo (6) que a Turquia não deve realizar nenhuma operação na Síria sem um acordo com os EUA.


Sputnik

"Nós não achamos que os turcos devam realizar ação militar que não esteja completamente coordenada e aprovada pelos Estados Unidos, no mínimo para que não coloquem nossas tropas em perigo, mas também para que atendam ao pedido do presidente para que as forças de oposição da Síria que lutaram ao nosso lado não sofram riscos", disse Bolton a repórteres, conforme citado pela NBC News.


Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton
John Bolton © Sputnik / Aleksei Vitvitsky

Ele também acrescentiu que as tropas dos Estados Unidos não sairão da Síria até que Ancara garanta que não atacará as forças curdas, de acordo com a NBC.

Há alguns objetivos que nós queremos atingir que são condições para a saída", disse Bolton.

Em dezembro de 2018, o presidente dos EUA, Donald Trumo, afirmou que as forças dos EUA sairiam da Síria, uma vez que o Daesh, grupo terrorista banido da Rússia, foi derrotado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas