Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Caça chinês de 5ª geração J-31 seria uma réplica do caça americano F-35

Novo caça chinês de quinta geração, Shenyang J-31, seria uma réplica do caça norte-americano F-35 Lighting II.


Sputnik

Entretanto, os especialistas não acreditam que a indústria aeronáutica chinesa seja capaz de reproduzir com precisão as tecnologias furtivas do caça F-35 devido ao atraso cientifico e tecnológico dos materiais utilizados pelos chineses.


Caça chinês J-31
Shenyang J-31 © AP Photo / Xinhua, Liu Dawei

Contudo, o J-31 chinês apenas pretende ser semelhante em aparência, apesar de sua menor qualidade, além do preço muito inferior que será oferecido pelos chineses no mercado internacional, o vendendo a países que não conseguem pagar por caças F-35 ou que estão impossibilitados de os comprar por motivos políticos.

O portal militar russo Russkoe Oruzhie ressalta que em 2016 um cidadão americano de origem chinesa foi condenado por espionagem. Na ocasião, ele ajudou um grupo de hackers chineses a penetrar nos servidores da Lockheed Martin e roubar diversas informações confidenciais sobre o caça F-35.

Um fato semelhante teria contribuído para a produção do primeiro caça de quinta geração da China, o Chengdu J-20, sendo que a única diferença seria o uso como protótipos de vários aviões, tais como os americanos F-22 e F-35, além do projeto soviético MiG-1.44.

Apesar das tecnologias utilizadas pela China para produzirem seus caças, os especialistas americanos acreditam que os chineses não utilizarão seus caças J-20 para obterem superioridade aérea, pois para isso as forças chinesas possuem o caça J-11, que é uma réplica do caça soviético Su-27.

O J-20 seria utilizado como avião de ataque armado com mísseis ar-ar de longo alcance, sendo capacitado para atingir aviões de reabastecimento e equipados com AWACS, os aparelhos norte-americanos mais vulneráveis.

Comentários

Postagens mais visitadas