Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Caça chinês de 5ª geração J-31 seria uma réplica do caça americano F-35

Novo caça chinês de quinta geração, Shenyang J-31, seria uma réplica do caça norte-americano F-35 Lighting II.


Sputnik

Entretanto, os especialistas não acreditam que a indústria aeronáutica chinesa seja capaz de reproduzir com precisão as tecnologias furtivas do caça F-35 devido ao atraso cientifico e tecnológico dos materiais utilizados pelos chineses.


Caça chinês J-31
Shenyang J-31 © AP Photo / Xinhua, Liu Dawei

Contudo, o J-31 chinês apenas pretende ser semelhante em aparência, apesar de sua menor qualidade, além do preço muito inferior que será oferecido pelos chineses no mercado internacional, o vendendo a países que não conseguem pagar por caças F-35 ou que estão impossibilitados de os comprar por motivos políticos.

O portal militar russo Russkoe Oruzhie ressalta que em 2016 um cidadão americano de origem chinesa foi condenado por espionagem. Na ocasião, ele ajudou um grupo de hackers chineses a penetrar nos servidores da Lockheed Martin e roubar diversas informações confidenciais sobre o caça F-35.

Um fato semelhante teria contribuído para a produção do primeiro caça de quinta geração da China, o Chengdu J-20, sendo que a única diferença seria o uso como protótipos de vários aviões, tais como os americanos F-22 e F-35, além do projeto soviético MiG-1.44.

Apesar das tecnologias utilizadas pela China para produzirem seus caças, os especialistas americanos acreditam que os chineses não utilizarão seus caças J-20 para obterem superioridade aérea, pois para isso as forças chinesas possuem o caça J-11, que é uma réplica do caça soviético Su-27.

O J-20 seria utilizado como avião de ataque armado com mísseis ar-ar de longo alcance, sendo capacitado para atingir aviões de reabastecimento e equipados com AWACS, os aparelhos norte-americanos mais vulneráveis.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas