Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Casa Branca está pensando em atacar Irã?

Oficiais americanos teriam declarado que a equipe de segurança nacional do presidente americano, Donald Trump, pediu ao Pentágono que informasse opções para atacar o Irã.


Sputnik

A solicitação teria surgido depois que um grupo de militantes aliados a Teerã disparou morteiros em direção a uma área de Bagdá, local onde está situada a embaixada dos EUA, segundo declaração dos oficiais americanos ao Wall Street Journal.


Casa Branca em Washington
Casa Branca © Sputnik / Aleksey Agaryshev

Entretanto o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, ao ser questionado por repórteres no Qatar se foi realmente solicitado, recusou-se a comentar o assunto. Pompeo está visitando países do Oriente Médio para conquistar apoio contra o Irã.

No momento, não está claro se as opções foram fornecidas para a Casa Branca, se o presidente Donald Trump sabia da solicitação ou se os planos de atacar o Irã seriam levados a sério na ocasião. Ou seja, ainda não é possível afirmar certamente se o Pentágono enviou qualquer tipo de resposta à Casa Branca.

Perante o caso, o Pentágono afirma que forneceu opções para diversas ameaças ao Pentágono, já o Departamento de Estado dos EUA não comentou o relatório.

Vale ressaltar que as relações entre Irã e EUA estão repletas de confrontos, principalmente após a eleição de Trump e sua decisão de deixar o Tratado INF, impondo severas sanções econômicas ao país.

Comentários

Postagens mais visitadas