Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Casa Branca está pensando em atacar Irã?

Oficiais americanos teriam declarado que a equipe de segurança nacional do presidente americano, Donald Trump, pediu ao Pentágono que informasse opções para atacar o Irã.


Sputnik

A solicitação teria surgido depois que um grupo de militantes aliados a Teerã disparou morteiros em direção a uma área de Bagdá, local onde está situada a embaixada dos EUA, segundo declaração dos oficiais americanos ao Wall Street Journal.


Casa Branca em Washington
Casa Branca © Sputnik / Aleksey Agaryshev

Entretanto o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, ao ser questionado por repórteres no Qatar se foi realmente solicitado, recusou-se a comentar o assunto. Pompeo está visitando países do Oriente Médio para conquistar apoio contra o Irã.

No momento, não está claro se as opções foram fornecidas para a Casa Branca, se o presidente Donald Trump sabia da solicitação ou se os planos de atacar o Irã seriam levados a sério na ocasião. Ou seja, ainda não é possível afirmar certamente se o Pentágono enviou qualquer tipo de resposta à Casa Branca.

Perante o caso, o Pentágono afirma que forneceu opções para diversas ameaças ao Pentágono, já o Departamento de Estado dos EUA não comentou o relatório.

Vale ressaltar que as relações entre Irã e EUA estão repletas de confrontos, principalmente após a eleição de Trump e sua decisão de deixar o Tratado INF, impondo severas sanções econômicas ao país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas