Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

China testa sua versão de 'mãe de todas as bombas', diz imprensa (VIDEO)

A empresa estatal chinesa NORINCO demonstrou imagens inéditas da sua versão da "mãe de todas as bombas" e dos testes, relata o Global Times.


Sputnik

Destaca-se que o poder de destruição da bomba aérea perde apenas para a bomba nuclear, por isso ela recebeu o apelido peculiar.


Imagem do vídeo promocional da NORINCO, o grupo empresarial da indústria de armas da China

O jornal observa que a NORINCO já testou as capacidades da bomba a partir de um lançamento do bombardeiro H-6K e provocou uma gigantesca explosão. O local dos testes não foi informado.

Com base nas imagens do vídeo, a bomba pesa várias toneladas e, devido ao seu tamanho, um bombardeiro pode carregar apenas uma bomba por vez. Segundo analistas, ela pode ter até seis metros de comprimento.

No entanto, especialistas também observaram que a bomba chinesa é provavelmente menor do que a dos EUA, tendo sido dimensionada deliberadamente para ser transportada pelo bombardeiro H-6K.

Alguns analistas chegaram a especular que a bomba seja também termobárica, mas a empresa chinesa não confirmou isso.

Em 2017, a Força Aérea dos EUA revelou uma gravação dos testes de 2003 de sua bomba não nuclear GBU-43/B, que também é conhecida como a "mãe de todas as bombas". O vídeo foi divulgado depois que a Força Aérea norte-americana a lançou contra o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) no Afeganistão.




Comentários

Postagens mais visitadas