Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Curdos prometem se submeter a Damasco em troca da autonomia

O líder das Unidades de Proteção Popular curdas (YPG) na Síria, Sipan Hemo, ofereceu entregar o controle das terras controladas pelos curdos ao governo sírio em troca da autonomia curda, informou a imprensa neste sábado.


Sputnik

O comandante da milícia curda desembarcou na base russa de Hmeimim no oeste da Síria, dias após o presidente dos Estados Unidos ter anunciado a retirada das tropas do país, informou Asharq al-Awsat.


Membros das Unidades de Proteção do Povo do Curdistão (YPG) monitoram as posições do grupo do Estado Islâmico (Daesh) na cidade síria de Ras al-Ain, perto da fronteira turca em 13 de março de 2015
Curdos do YPG © AFP 2018 / DELIL SOULEIMAN

Hemo então viajou para Damasco para dizer às autoridades sírias que as YPG estariam prontas para abandonar o controle da fronteira sírio-turca. Em seguida, o militar viajou para Moscou, em 29 de dezembro.

Na Rússia, o líder curdo pediu por garantias e sugeriu que Moscou retomasse a discussão de uma proposta de constituição para a Síria, que garantiria o direito de autodeterminação dos curdos.

Logo antes dessa viagem, a cidade de Manbij foi entregue por curdos ao exército sírio, em 28 de dezembro. O evento foi confirmado pelo governo sírio e pelas forças curdas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas