Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Defesa russa mostra pela 1ª vez míssil 9M729 a altos militares estrangeiros

O Ministério da Defesa russo demonstrou pela primeira vez a diplomatas militares estrangeiros o míssil 9M729 que foi usado como pretexto para culpar a Rússia de violar o Tratado INF.


Sputnik

O míssil modernizado foi apresentado nesta quarta-feira (23) em Moscou a diplomatas estrangeiros.


Míssil modernizado 9М729 apresentado pelo Ministério da Defesa russo no pavilhão de exibição Patriot, nos arredores de Moscou
Míssil modernizado 9М729 apresentado pelo Ministério da Defesa russo no pavilhão de exibição Patriot, nos arredores de Moscou © SPUTNIK / VLADIMIR ASTAPKOVICH

O míssil 9M729 é a versão modernizada do 9M728 usado no complexo de defesa antiaérea Iskander-M. Novo míssil conta com uma capacidade de ataque mais poderosa e um novo complexo de controle a bordo, aumentando ainda mais sua precisão.

De acordo com a entidade militar russa, a alteração do número de ogivas nucleares e implantação de aparelhos adicionais fizeram com que o míssil em questão ganhasse 53 centímetros em comprimento. No entanto, os militares russos afirmam que o alcance máximo foi diminuído em 10 quilômetros e atualmente o míssil pode atingir alvos a uma distância de 480 quilômetros, não violando, assim, o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).

O Tratado INF, assinado por Washington e Moscou em 1987, não tem data de expiração e proíbe as partes de terem mísseis balísticos terrestres ou mísseis de cruzeiro com alcance entre 500 e 5.500 quilômetros.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas