Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Defesa russa mostra pela 1ª vez míssil 9M729 a altos militares estrangeiros

O Ministério da Defesa russo demonstrou pela primeira vez a diplomatas militares estrangeiros o míssil 9M729 que foi usado como pretexto para culpar a Rússia de violar o Tratado INF.


Sputnik

O míssil modernizado foi apresentado nesta quarta-feira (23) em Moscou a diplomatas estrangeiros.


Míssil modernizado 9М729 apresentado pelo Ministério da Defesa russo no pavilhão de exibição Patriot, nos arredores de Moscou
Míssil modernizado 9М729 apresentado pelo Ministério da Defesa russo no pavilhão de exibição Patriot, nos arredores de Moscou © SPUTNIK / VLADIMIR ASTAPKOVICH

O míssil 9M729 é a versão modernizada do 9M728 usado no complexo de defesa antiaérea Iskander-M. Novo míssil conta com uma capacidade de ataque mais poderosa e um novo complexo de controle a bordo, aumentando ainda mais sua precisão.

De acordo com a entidade militar russa, a alteração do número de ogivas nucleares e implantação de aparelhos adicionais fizeram com que o míssil em questão ganhasse 53 centímetros em comprimento. No entanto, os militares russos afirmam que o alcance máximo foi diminuído em 10 quilômetros e atualmente o míssil pode atingir alvos a uma distância de 480 quilômetros, não violando, assim, o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).

O Tratado INF, assinado por Washington e Moscou em 1987, não tem data de expiração e proíbe as partes de terem mísseis balísticos terrestres ou mísseis de cruzeiro com alcance entre 500 e 5.500 quilômetros.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas