Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

EUA anunciam novas sanções contra venezuelanos

Rede de TV Globovisión está entre as 23 organizações sancionadas. Sete indivíduos também foram alvo.


Por G1

Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira (8) novas sanções contra indivíduos e empresas da Venezuela. De acordo com uma nota publicada no site do Departamento de Tesouro dos EUA, as sanções visam um esquema de rede de câmbio venezuelano que desviou bilhões de dólares para funcionários do governo do presidente Nicolás Maduro.

Resultado de imagem para Globovisión

Os alvos são 7 indivíduos e 23 organizações, incluindo a rede privada de televisão Globovisión.

"Membros do regime venezuelano roubaram bilhões de dólares da Venezuela enquanto o povo venezuelano sofre. O Tesouro está mirando essa rede de câmbio que era outro esquema ilícito que o regime da Venezuela costumava roubar do seu povo", disse o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, em comunicado.

Dois ex-tesoureiros nacionais da Venezuela estão entre as pessoas atingidas: Claudia Patricia Diaz Guillen e Raul Antonio Gorrin Belisario.

Segundo o governo americano, o esquema de corrupção envolvia casas de câmbio autorizadas pelo governo, que venderam dólares por bolívares em mercados paralelos a uma taxa de câmbio mais alta do que a taxa oficial. O lucro obtido pela diferença entre a taxa do mercado negro e a taxa oficial do governo foi ocultado em contas bancárias e investimentos nos EUA e na Europa.

Maduro vai assumir um novo mandato na próxima quinta-feira (10), após um processo eleitoral rejeitado pela oposição e por diversos países.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas