Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

EUA autorizam líder oposicionista a controlar ativos em nome do governo da Venezuela

O Departamento de Estado dos EUA autorizou o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, a controlar ativos em nome do governo da Venezuela.


Sputnik

Washington certificou a autoridade de Juan Guaidó para controlar alguns ativos mantidos pelo FED (banco central dos EUA) ou por quaisquer outros bancos segurados pelos Estados Unidos.


Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó
Juan Guaidó © REUTERS / Manaure Quintero

"Esta certificação ajudará o governo legítimo da Venezuela a proteger esses bens para o benefício do povo venezuelano", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Roberto Palladino, em um comunicado.

Na última segunda-feira, o assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, realizaram uma entrevista coletiva para anunciar que os EUA bloquearam todos os ativos da estatal venezuelana PDVSA sob sua jurisdição e proibiram acordos com a empresa.

Em 23 de janeiro, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se autoproclamou presidente interino da Venezuela. Os EUA e uma série de outros países, inclusive o Brasil, reconheceram Guaidó como presidente da Venezuela. A Rússia e vários outros países, incluindo a China, Cuba, e México apoiam a permanência de Maduro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas