Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.


Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Presidente russo, Vladimir Putin, parabenizando os cidadãos russos pelo Ano Novo
Vladimir Putin © Sputnik / Mikhail Kliementiev

Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um diálogo baseado nos princípios do direito internacional. Segundo Putin, essa é a chave para manter intacta a paz global e a estabilidade regional.

Putin também enfatizou que a expansão da OTAN na Europa é uma estratégia destrutiva, acrescentando que essa política é "uma relíquia da Guerra Fria". Segundo o presidente, a Aliança está atualmente tentando fortalecer sua posição nos Bálcãs.

Putin falou com os jornais sérvios antes de sua viagem ao país dos Bálcãs. Ele disse que a decisão da Sérvia de se aproximar da União Europeia não impediria a "cooperação multifacetada" entre Moscou e Belgrado.

"Nós respeitamos a decisão do governo sérvio de aderir à UE e, ao contrário dos parceiros ocidentais, não estamos forçando Belgrado a escolher entre a Rússia e a UE", ponderou.

"Temos fornecido [a Sérvia] equipamentos e armas militares e auxiliando na sua manutenção… Continuaremos desenvolvendo esta cooperação técnico-militar", prometeu o presidente russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas