Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Explosão de carro-bomba deixa ao menos 3 mortos e 5 feridos na Somália

Pelo menos três pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas após a explosão nesta terça-feira de um carro-bomba no centro de Mogadíscio, a capital da Somália, confirmaram à Agência Efe fontes policiais.


EFE

Mogadíscio - O veículo foi parado em um posto de controle do serviço de inteligência da Somália no cruzamento de Jubba, muito próximo do centro histórico de Mogadíscio e da prefeitura da cidade, e não chegou a seu alvo ao explodir no local, informou à Efe o policial Mohammed Noor Ali, que estava na região.


EFE/ Said Yusuf Warsame
EFE/ Said Yusuf Warsame

Os serviços de emergência já se encontram no local da explosão, que foi isolado pela polícia.

Mogadíscio é cenário frequente de ataques do grupo jihadista Al Shabab, que é filiado à rede da Al Qaeda e controla parte do território no centro e no sul do país.

O Al Shabab luta para instaurar na Somália um Estado islâmico de corrente wahhabita.

O pior atentado do grupo terrorista em Mogadíscio ocorreu em outubro de 2017 com caminhões-bomba que causaram mais de 500 mortos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas