Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

F-16 Aggressor da USAF vai imitar camuflagem digital do Su-57

Em 6 de novembro de 2018, o Comandante da 57ª Ala da Força Aérea dos EUA, general brigadeiro Robert Novotny, anunciou em sua página no Facebook que estava procurando por um novo esquema de cores a ser atribuído a um F-16C do 64º Aggressor Squadron (64º AGRS).


Poder Aéreo

Em 11 de novembro de 2018, ele anunciou o vencedor. O 64º AGRS avaliou as propostas dos dois semifinalistas e escolheu o esquema de camuflagem digital como o que a Rússia designou para seus caças furtivos Su-57 de quinta geração (anteriormente conhecidos como T-50 ou PAK-FA).



O esquema digital foi visto pela primeira vez em um Su-57 russo há cerca de dois anos. A primeira aeronave com camuflagem digital foi avistada em abril de 2017 sobre a cidade de Komsomolsk-on-Amur, na Rússia, durante um voo de teste. Foi o protótipo 508 usado para testar os novos motores, mas também um novo esquema para tornar o novo jato mais invisível.

A pesquisa sobre “baixa coloração observável” foi confirmada por um vídeo recente mostrando dois Su-57s pixelados voando em formação com o mesmo padrão, mas em tons diferentes. A equipe da Sukhoi afirmou que a nova camuflagem foi escolhida porque fornece uma “baixa assinatura óptica”.

O Su-57 russo e o J-20 chinês representam hoje as principais ameaças aos Estados Unidos. As duas nações projetaram jatos stealth para reduzir a lacuna tecnológica de aeronaves americanas modernas, como o F-22 e o F-35.

A tarefa do 64ª AGRS é replicar as ameaças para treinar os pilotos das forças armadas dos EUA e seus aliados para enfrentá-los.

FONTE: Remove Before Flight

Comentários

Postagens mais visitadas