Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Como governo Trump esvaziou resolução da ONU contra estupro em guerras

A oposição do presidente americano, Donald Trump, à legalização do aborto levou ao esvaziamento de uma resolução das Nações Unidas contra o uso de violência sexual como arma de guerra.
BBC News Brasil

Os Estados Unidos retiraram todas as referências a "saúde sexual e reprodutiva" do texto, o que, na prática, reduz o peso da resolução. O documento havia sido submetido pela Alemanha ao Conselho de Segurança da ONU. Estados Unidos, China e Rússia ameaçaram vetá-lo, se fosse mantida a redação original.

O governo Trump se opôs às menções à "saúde sexual e reprodutiva" das mulheres, com o argumento de que esse termo indica apoio ao aborto. Uma versão da resolução que exclui essa frase foi aprovada por 13 votos a 0, com abstenções de Rússia e China.

O embaixador da França nas Nações Unidas, François Delattre, criticou a exclusão do trecho, dizendo que a decisão afeta a dignidade das mulheres.

"É intolerável e incompreensível que o Conselho de Segurança da ONU seja incapaz…

F-16 Aggressor da USAF vai imitar camuflagem digital do Su-57

Em 6 de novembro de 2018, o Comandante da 57ª Ala da Força Aérea dos EUA, general brigadeiro Robert Novotny, anunciou em sua página no Facebook que estava procurando por um novo esquema de cores a ser atribuído a um F-16C do 64º Aggressor Squadron (64º AGRS).


Poder Aéreo

Em 11 de novembro de 2018, ele anunciou o vencedor. O 64º AGRS avaliou as propostas dos dois semifinalistas e escolheu o esquema de camuflagem digital como o que a Rússia designou para seus caças furtivos Su-57 de quinta geração (anteriormente conhecidos como T-50 ou PAK-FA).



O esquema digital foi visto pela primeira vez em um Su-57 russo há cerca de dois anos. A primeira aeronave com camuflagem digital foi avistada em abril de 2017 sobre a cidade de Komsomolsk-on-Amur, na Rússia, durante um voo de teste. Foi o protótipo 508 usado para testar os novos motores, mas também um novo esquema para tornar o novo jato mais invisível.

A pesquisa sobre “baixa coloração observável” foi confirmada por um vídeo recente mostrando dois Su-57s pixelados voando em formação com o mesmo padrão, mas em tons diferentes. A equipe da Sukhoi afirmou que a nova camuflagem foi escolhida porque fornece uma “baixa assinatura óptica”.

O Su-57 russo e o J-20 chinês representam hoje as principais ameaças aos Estados Unidos. As duas nações projetaram jatos stealth para reduzir a lacuna tecnológica de aeronaves americanas modernas, como o F-22 e o F-35.

A tarefa do 64ª AGRS é replicar as ameaças para treinar os pilotos das forças armadas dos EUA e seus aliados para enfrentá-los.

FONTE: Remove Before Flight

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas