Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Força Aeroespacial russa será reforçada com bombardeiros estratégicos modernizados

Em 2019, a Aviação de Longo Alcance da Rússia receberá quatro portadores de mísseis modernizados Tu-95MS, de acordo com o Ministério da Defesa. Em 2018, a aviação incorporou seis aviões Tu-95MS e Tu-160.


Sputnik

"A modernização em curso permitirá manter em serviço, bem como aumentará o prazo de uso destes aviões de longa aviação até 45 ou 50 anos", de acordo com o comandante da Aviação de Longo Alcance, tenente-general Sergei Kobylash.


Bombardeiro estratégico russo Tu-95MS
Tupolev Tu-95MS © Sputnik / Anton Denisov

O Tu-95MS modernizado contará com uma nova aviônica. Além disso, os sistemas radioeletrônicos a bordo serão substituídos por um sistema com um meio de controle e informações integrado.

"O complexo incorporará novos sistemas, tais como inerciais, astroinerciais, de navegação por satélite, de radiotécnica de navegação próxima, sistemas de sinais aéreos, sistema de defesa a bordo, sistema de guerra radioeletrônica. Isso permitirá que o avião utilize tanto os meios de destruição existentes quanto os meios aéreos de destruição com um raio de ação aumentado", lê-se no comunicado de Kobylash.

Em 2018, as tripulações da Aviação de Longo Alcance russas efetuaram com sucesso os planos de voo e preparativos para combate.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas