Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Frota da Rússia recebe nova corveta dotada de mísseis de cruzeiro

Mytischi é o nome da nova corveta do projeto 22800 Karakurt dotada de mísseis de cruzeiro que recentemente foi construída para a Frota do Báltico russa, informa o jornal Izvestia.


Sputnik

De acordo com a edição, o projeto de pequenas e furtivas corvetas (apenas 800 toneladas de deslocamento), mas equipadas com armas poderosas, que incluem 8 lançadores de mísseis de cruzeiro da classe Kalibr-NK, foi lançado em 2015 após o grande sucesso desses navios durante a operação russa contra o Daesh no Oriente Médio.


Mytischi | Reprodução

O projeto 22800 foi desenvolvido pelo escritório de projetos navais Almaz. Estas embarcações, destinadas a levar a cabo missões em zonas marítimas próximas, possuem grande capacidade de manobra e excelente navegabilidade. Além disso, contam com a presença de tecnologias furtivas.

"Os navios do projeto 22800 Karakurt são navios de mísseis pequenos revolucionários nos quais foi possível combinar de forma eficaz todos os melhores avanços e novas tecnologias", diz o capitão do navio, capitão-de-corveta Adil Azimov.


Mytischi | Reprodução

Os novos navios 22800 Karakurt incorporarão uma nova versão do sistema antiaéreo Pantsir, que irá expandir significativamente suas capacidades de defesa antiaérea.

A construção destas corvetas continua ativamente em vários estaleiros russos. Estes navios serão incorporados em todas as frotas do país. A concepção e o casco dos navios usam a chamada tecnologia 'furtiva', que visa reduzir a possibilidade de eles serem detectados por radares inimigos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas