Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Lavrov e Kono iniciam conversas sobre tratado de paz entre Rússia e Japão

Os ministros das Relações Exteriores de Rússia e Japão, Sergei Lavrov e Taro Kono, respectivamente, iniciaram nesta segunda-feira em Moscou conversas sobre o problema da assinatura de um tratado de paz entre ambos os países, pendente desde o término da Segunda Guerra Mundial.


EFE

Moscou - "De acordo com as instruções dadas por nossos dirigentes após as cúpulas de novembro em Singapura e de dezembro em Buenos Aires, começamos hoje as negociações sobre o problema do tratado de paz", disse o chefe da diplomacia russa ao início da reunião.


O ministro de Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov (dir.), e seu homólogo japonês, Taro Kono (esq.). EFE/ Maxim Shipenkov
O ministro de Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov (dir.), e seu homólogo japonês, Taro Kono (esq.). EFE/ Maxim Shipenkov

Lavrov se referia aos encontros do presidente da Rússia, Vladimir Putin, com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, nos quais ambos chegaram a um acordo para criar um "novo mecanismo de negociação" para o tratado de paz.

"O tema da assinatura do tratado de paz não é simples. É herança da Segunda Guerra Mundial, cujos resultados foram reconhecidos pela ONU", disse o ministro russo, que espera um debate "franco e construtivo" com os japoneses.

Lavrov destacou que conseguiu criar com Kono um "clima de confiança e respeito", algo que considerou de grande importância, tendo em vista as tarefas colocadas pelos líderes de ambos os países.

Por sua vez, o ministro japonês indicou que nas conversas também serão abordados os preparativos para a próxima visita de Abe a Moscou, cuja data ainda não foi confirmada, e anunciou que o presidente russo é esperado no Japão em junho para a cerimônia de encerramento do Ano do Japão na Rússia e da Rússia no Japão.

Às vésperas do início das negociações, Moscou convidou Tóquio a reconhecer os resultados da Segunda Guerra Mundial e a soberania russa sobre as Ilhas Curilas, cuja devolução é reivindicada pelo Japão.

"O pleno reconhecimento dos resultados da Segunda Guerra Mundial, incluída a soberania do nosso país sobre as Ilhas Curilas, deve ser uma condição essencial para encontrar soluções que permitam resolver o problema do tratado de paz", afirmou a Chancelaria da Rússia em comunicado.

Em 1956, União Soviética e Japão assinaram uma declaração pela qual retomaram relações diplomáticas e estabeleceram normas para a assinatura do tratado de paz, que incluía a devolução ao Japão de duas das quatro ilhas Curilas.

A declaração foi não só assinada, mas ratificada pelos parlamentos de ambos os países.

Em pouco tempo, Japão e União Soviética renunciaram, por diferentes motivos, ao cumprimento da declaração e só em 2000 Moscou e Tóquio voltaram a falar sobre a possibilidade de assinar um tratado de paz.

Tóquio, no entanto, reivindica a devolução das quatro ilhas Curilas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas