Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Maduro diz que responsabilizará Trump pela violência que pode se instalar na Venezuela

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse que seu o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, será responsável pela violência que pode se instalar na Venezuela.


Sputnik

"Eu nomeio como responsável por qualquer violência que possa surgir na Venezuela o presidente Donald Trump", disse Maduro à rádio e TV nacionais.


Nicolás Maduro, presidente de Venezuela
Nicolás Maduro © REUTERS / Adriana Loureiro

Mais cedo, os Estados Unidos impuseram o bloqueio de US$ 7 bilhões (R$ 26,3 bilhões) em ativos da petrolífera venezuelana estatal PDVSA. As sanções foram anunciadas pelo secretário de Tesouro, Steven Mnuchin, e pelo conselheiro de segurança nacional, John Bolton.

Nesta segunda, Mnuchin determinou que as pessoas que operam no setor de petróleo da Venezuela estão sujeitas às sanções americanas.

"O caminho para aliviar sanções para a PDVSA é pela rápida transferência de controle ao presidente interino ou um subsequente governo democraticamente eleito que está comprometido a tomar ações concretas e significativas para combater a corrupção", afirmou o secretário do Tesouro em declaração na Casa Branca.

Bolton estimou que as sanções vão custar US$ 11 bilhões (R$ 41,3 bi) em perdas com exportações à Venezuela no próximo ano.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas