Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Marinha vai investigar morte de fuzileiro naval em Brasília

Jovem de 22 anos teve parada cardiorrespiratória na quinta-feira (17). Corpo será enterrado neste domingo, em Januária (MG).


Por G1 DF

A Marinha do Brasil disse que aguarda a realização da autópsia no corpo do fuzileiro naval Miquéias Gabriel Ferreira Belém para saber a causa da morte do soldado de 22 anos. O militar teve uma parada cardiorrespiratória na noite de quinta-feira (17), no Hospital Naval de Brasília.

Miquéias Gabriel Ferreira entrou na Marinha em 2017 — Foto: Divulgação
Miquéias Gabriel Ferreira entrou na Marinha em 2017 — Foto: Divulgação

Segundo a Marinha, o jovem "se encontrava em atendimento médico queixando-se de dores abdominais". Um procedimento administrativo já foi aberto. O corpo de Miquéias será enterrado neste domingo (20), em Januária, Minas Gerais.

Um parente do militar, que não quis se identificar, disse ao G1 que ele deu entrada no Hospital Naval na quarta-feira (16) com dores no estômago e foi liberado após receber medicação. “No outo dia, ele retornou sentindo os mesmos sintomas e faleceu", afirmou.

Miquéias estava na Marinha desde 2017. “Ele sonhou muito em entrar na Marinha e era um menino muito bom, trabalhador e um ótimo militar. Nós estamos sofrendo muito. Ainda não decidimos se vamos entrar com alguma ação contra a Marinha que nos informou que as circunstâncias da morte serão apuradas”, disse o familiar.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas