Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Militares se apoderam de estação de rádio para declarar golpe de Estado no Gabão

As tropas do Gabão detiveram os militares rebeldes que mais cedo se apoderaram da estação de rádio nacional e anunciaram o início de golpe de Estado, comunicou o ministro da Comunicação do Gabão, Guy-Bertrand Mapangou, que também é porta-voz do governo.


Sputnik

Segundo declarou o porta-voz, citado pela RFI, quatro rebeldes foram presos e um conseguiu fugir. Trata-se de um grupo de "brincalhões" desconhecidos do Comando do exército nacional, de acordo com a autoridade.


Militares anunciaram golpe de estado no Gabão nesta segunda-feira (7)  — Foto: Reuters
Militares anunciaram golpe de estado no Gabão nesta segunda-feira (7) — Foto: Reuters

Mais cedo, a rádio africana RFI relatou que os militares tomaram controle da Estação de Rádio Nacional em Gabão para declarar a criação do Conselho Nacional de Restauração.

Destaca-se que os militares chegaram à sede da rádio nacional às 4h (à 1h, horário em Brasília) para pronunciamento.

De acordo com o comunicado, militares se decepcionaram com o discurso do presidente Ali Bongo, realizado no dia 31 de dezembro, e se referiram às palavras do presidente como um "espetáculo triste de resistência para se manter no poder".

Além disso, militares anunciaram planos de estabelecer, em breve, o Conselho Nacional de Restauração.

O presidente do Gabão, Ali-Ben Bongo Ondimba, foi hospitalizado em Riad no dia 24 de outubro. Segundo dados da RFI, o político de 59 anos de idade teve um derrame. Agora ele está se recuperando no Marrocos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas