Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Gorbachov chama EUA para retomar diálogo com a Rússia sobre armas nucleares

O último presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachov, pediu que os Estados Unidos retomem um "diálogo sério" com a Rússia sobre o problema das armas nucleares e alertou contra as "perigosas tendências destrutivas" na política mundial, em artigo publicado nesta quarta-feira no jornal "Vedomosti".
EFE

Moscou - Após constatar uma ruptura da comunicação entre Moscou e Washington, o ex-líder soviético se dirigiu em particular aos congressistas americanos para pedir que deixem de lado suas diferenças partidárias para facilitar um "diálogo sério" entre ambos os países.


"Estou convencido de que a Rússia está preparada (para o diálogo)", ressaltou Gorbachov, que manifestou preocupação com a suspensão, primeiro pelos EUA e depois pela Rússia, do Tratado de Eliminação dos Mísseis de Médio e Curto Alcance (INF), que ele assinou em 1987 com o então presidente americano, Ronald Reagan.

Gorbachov apontou que por trás da decisão de Washington de deix…

MRE russo: EUA se retiram da Síria, procurando motivos para ficar

Fica a impressão de que os EUA estão se retirando da Síria de forma a procurarem motivos para ficar, de acordo com a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova.


Sputnik

"Julgamos, em primeiro lugar, pelos tweets [do presidente dos EUA, Donald Trump]; segundo, por aqueles comentários que surgem logo depois da publicação no Twitter de novas mensagens. Agora fica impressão de que [os EUA] estão saindo de forma a procurarem um motivo […] para ficar", apontou Zakharova durante um briefing.


Soldado norte-americano em Manbij, norte da Síria (foto de arquivo)
Tropa dos EUA na Síria © AP Photo / Hussein Malla

"É por isso que afirmamos repetidamente que gostaríamos de conhecer a estratégia, eu acho que a comunidade internacional tem o direito de saber o que os EUA, em que prazos, tencionam [fazer] na Síria e nas fronteiras dela", acrescentou a representante oficial do ministério russo.

Zakharova afirmou que duvida da retirada das tropas dos EUA da República Árabe por a sua estratégia não ser conhecida.

"Não posso compartilhar sua confiança [quando dizem] que eles estão se retirando, já que nunca vimos uma estratégia oficial", adicionou a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo.

Em 19 de dezembro, o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou a vitória sobre o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) na Síria, acrescentando que a luta contra a organização era o único motivo de os EUA permanecerem na República Árabe durante seu mandato. Posteriormente, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que os Estados Unidos iniciaram a retirada das forças da Síria, observando que isso não significaria "o fim da luta da coalizão internacional liderada pelos EUA contra o Daesh".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas