Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

National Interest avalia 'mortífero' tanque russo Т-90S

No mundo dos tanques, onde os sistemas e dispositivos caros ganham cada vez mais popularidade, os russos Т-90S se esforçam por demonstrar um perfil modesto junto com elevada eficácia, escreveu o jornal estadunidense The National Interest.


Sputnik

O Exército russo suspendeu as encomendas do barato e eficaz Т-90 em 2011, mas Moscou continua fornecendo ao exterior a variante de exportação Т-90S, assinalou a edição. A mídia russa informou recentemente que o Vietnã recebeu mais de 30 tanques Т-90S e Т-90SK, o primeiro lote dos 64 carros de combate encomendados em 2016.


Tanque T-90
Tanque russo T-90 © Sputnik / Ramil Sitdikov

O T-90, apresentado pela empresa Uralvagonzavod em 1992, rapidamente se tornou o tanque principal das forças terrestres russas graças à combinação eficaz de grande poder de fogo, capacidade de manobra e durabilidade, escreveu o jornal.

Os engenheiros russos, não tendo sido seduzidos pela ideia de reproduzir o tanque americano M1 Abrams ou gastar grande quantia de dinheiro no desenvolvimento de um veículo de combate absolutamente novo, escolheram a decisão "mais sóbria", juntando as melhores tecnologias do Т-72 e do Т-80, escreve o autor do artigo.

O preço do veículo é metade do preço de produção do M1 Abrams, segundo a edição, o que provou a estratégia vantajosa da Rússia quanto à atração de importadores mundiais de armamento que preferem equipamentos economicamente eficazes e funcionais.

O Т-90S virou um dos tanques mais exportados nas últimas décadas, tendo sido comprado pela Índia, Azerbaijão, Turcomenistão, Argélia e outros países, lembra o The National Interest.

Além disso, mesmo o Irã, no contexto do conflito diplomático com Washington, concordou em comprar mais de 30 tanques Т-90S para substituir os mais caros M1 Abrams, assinalou o autor do artigo.

O jornal destaca que o sucessor do Т-90S, o mais poderoso e mais caro Т-90MS, é proposto pela Rússia na qualidade de suplemento do seu antecessor, mas não como sua substituição. Então, Moscou se esforça por ocupar diversos segmentos de mercado de veículos blindados pesados, oferecendo o seu Т-90S que continua sendo uma variante digna para ser usada nos diferentes conflitos de intensidade média nos países do segundo e terceiro mundo, disse o autor.

Embora nenhum tipo de armas possa sempre manter a sua atualidade, graças à sua construção racional, o Т-90S mostrou estar bastante firme no mercado mundial de armas, concluiu The National Interest.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas