Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Navios da Marinha russa escoltam destróieres americanos no mar Báltico

Embarcações da Frota do Mar Báltico da Marinha da Rússia estão escoltando os destróieres estadunidenses Gravely e Porter que acabaram de entrar na zona sul do mar Báltico.


Sputnik

Segundo informou centro de controle de defesa nacional, duas corvetas russas efetuam vigilância de navios de guerra americanos que estão passando perto das águas territoriais da Rússia.


Resultado de imagem para Boiky
Corveta russa Boiky | Reprodução

"Forças da Frota do Mar Báltico estão levando Gravely and Porter, os destróieres da Marinha dos EUA que entraram na zona sul do mar Báltico, sendo escoltados. As corvetas Boiky e Soobrazitelny da Marinha russa estão monitorando as ações dos navios americanos."

Na semana passada, o centro de controle de defesa nacional também comunicou que a Frota do Mar Negro da Rússia está monitorando o destroier dos EUA, Donald Cook, que estava no mar. O destroier está sendo protegido pela fragata Pytlivy da Rússia e rastreado a partir de recursos de vigilância eletrônica e técnica, acrescentou o centro.

As corvetas russas do projeto 20380 possuem um considerável arsenal de armamentos de ataque, defesa antiaérea e luta antissubmarino.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas