Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Navios da Marinha russa escoltam destróieres americanos no mar Báltico

Embarcações da Frota do Mar Báltico da Marinha da Rússia estão escoltando os destróieres estadunidenses Gravely e Porter que acabaram de entrar na zona sul do mar Báltico.


Sputnik

Segundo informou centro de controle de defesa nacional, duas corvetas russas efetuam vigilância de navios de guerra americanos que estão passando perto das águas territoriais da Rússia.


Resultado de imagem para Boiky
Corveta russa Boiky | Reprodução

"Forças da Frota do Mar Báltico estão levando Gravely and Porter, os destróieres da Marinha dos EUA que entraram na zona sul do mar Báltico, sendo escoltados. As corvetas Boiky e Soobrazitelny da Marinha russa estão monitorando as ações dos navios americanos."

Na semana passada, o centro de controle de defesa nacional também comunicou que a Frota do Mar Negro da Rússia está monitorando o destroier dos EUA, Donald Cook, que estava no mar. O destroier está sendo protegido pela fragata Pytlivy da Rússia e rastreado a partir de recursos de vigilância eletrônica e técnica, acrescentou o centro.

As corvetas russas do projeto 20380 possuem um considerável arsenal de armamentos de ataque, defesa antiaérea e luta antissubmarino.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas