Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Netanyahu não está impressionado com ameaças do Irã de destruir Israel

Israel não está impressionado com as ameaças do Irã de destruí-lo, já que entende o real equilíbrio de forças, disse o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.


Sputnik

Netanyahu comentou a declaração de ontem (28) do subcomandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã, general de brigada Hossein Salami. O general iraniano declarou que qualquer tentativa de Israel de desencadear uma guerra contra o Irã "definitivamente levará à sua própria eliminação e à libertação dos territórios ocupados".


Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © REUTERS / Petros Karadjias/Pool

"Nas últimas 24 horas, eles apresentaram ameaça de nos destruir e de atacar nossas cidades com mísseis. Nós estamos cientes destas ameaças, mas elas não nos impressionam, porque sabemos quais são nossas capacidades militares de defesa e ataque", afirmou Netanyahu durante uma visita à exposição Cybertech em Tel Aviv.

Voltando ao assunto do evento, Netanyahu acrescentou que o Irã ataca diariamente Israel no ciberespaço. "Nós monitoramos esses ataques, nós vemos esses ataques e sempre os impedimos", disse o premiê israelense.

Em novembro do ano passado, o ministro iraniano de Tecnologia de Informação e Comunicação, Mohammad Javad Azari Jahromi, afirmou que as autoridades iranianas repeliram uma série de ataques de Israel contra os sistemas de telecomunicações do país e que Teerã estaria disposto a denunciar ataques israelenses em tribunais internacionais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas