Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Novas tecnologias do Exército Brasileiro na TV Cultura (VIDEO)

O jornal da TV Cultura apresentou no dia 8.1.2019 uma reportagem sobre as novas tecnologias que estão sendo incorporadas pelo Exército Brasileiro.


Forças Terrestres

Assista no vídeo acima a partir dos 9 minutos imagens do Sisfron, Astros 2020, VBTP Guarani e Centro de Operações Cibernéticas.


Resultado de imagem para Novas tecnologias do Exército Brasileiro na TV Cultura
VBTP-MR Guarani

Orçado em R$ 12 bilhões, o Sisfron – Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras pretende fortalecer a capacidade de ação do Exército na faixa de fronteira do país, uma área uma área de 1,2 milhão de quilômetros quadrados. Por esta razão, o Sisfron é considerado o maior sistema de monitoramento de fronteiras do mundo.

Com início no ano de 2012 e previsão de término em 2023, o Programa ASTROS 2020 contempla, em seu escopo, projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), de aquisição e de modernização de viaturas do Sistema ASTROS e de construções de instalações de organizações militares.

Na área de P&D encontram-se os projetos de desenvolvimento do Míssil Tático de Cruzeiro (MTC) de 300 Km e do Foguete Guiado SS-40G, ambos contratados junto à empresa AVIBRAS e executados em parceria com o Exército Brasileiro (EB), bem como o Sistema Integrado de Simulação ASTROS (SIS-ASTROS), desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

O programa VBTP-MR Guarani implementando no âmbito do Projeto Estratégico do Exército – Guarani (PEE Guarani) permitirá substituir progressivamente as viaturas blindadas 6×6 EE-11 Urutu e EE-9 Cascavel produzidas pela hoje extinta empresa ENGESA (Engenheiros Especializados S/A), e também potenciar a capacidade blindada de muitas unidades.

A viatura deverá ser produzida nas versões de transporte de pessoal, porta morteiro de 120 mm, posto de comando, comunicações, central diretora e tiro, oficina, ambulância, engenharia, defesa antiaérea, lançadora de pontes, defesa QBRN, escola, lançadora de pontes, e de limpeza de minas. A versão básica oferece um peso de 18.3 toneladas, um comprimento de 6.9 metros, largura de 2.7 metros, altura do casco de 2.3 metros, velocidade 90 km/h e uma autonomia de até 600 km.

O desenvolvimento do blindado de rodas foi financeiramente suportado pela Finep – Inovação e Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O Exército Brasileiro é proprietário do desenho, e a Iveco Latin America o seu autor.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas