Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Paquistão busca 600 novos tanques para proteger fronteira com a Índia

Além dos tanques de batalha, o Exército do Paquistão também está comprando 245 canhões SP de 150 mm Mike-10 da Itália


Forças Terrestres

O Paquistão elaborou um ambicioso plano para adquirir cerca de 600 tanques de batalha, incluindo o modelo T-90 da Rússia, principalmente para reforçar seu poder militar ao longo da fronteira com a Índia, disseram fontes de inteligência em 30 de dezembro.

MBT chinês VT-4

A maioria dos tanques que o Paquistão está comprando poderá atingir alvos a uma distância de 3 a 4 km, disseram as fontes.

Além dos tanques de batalha, o Exército do Paquistão também está comprando 245 canhões de 150 mm SP Mike-10 da Itália, dos quais já recebeu 120 armas, completaram.

As fontes também disseram que o Paquistão estava procurando comprar da Rússia um lote de tanques de batalha T-90 – os pilares dos regimentos blindados do Exército Indiano – e que a medida reflete a intenção de Islamabad de forjar um envolvimento mais profundo da defesa com Moscou.

A Rússia tem sido o maior e mais confiável fornecedor de defesa da Índia após a independência.

As fontes disseram que como parte do mega plano de reformar significativamente sua frota blindada até 2025, o Paquistão decidiu adquirir pelo menos 360 tanques de batalha no exterior além de produzir 220 tanques de forma autóctone com a ajuda de sua aliada China.

O movimento do Exército do Paquistão para melhorar seu corpo blindado acontece em um momento em que a linha de controle real em Jammu e Caxemira tem testemunhado crescentes hostilidades no último ano.

O Exército Indiano tem retaliado fortemente todas os disparos não provocados pelo lado paquistanês.

Mas, enquanto o Exército Indiano está focado em operações contra o terrorismo, o Exército do Paquistão reduziu rapidamente sua distância com as forças indianas no combate em uma guerra convencional, disseram as fontes.

O Exército Indiano elaborara um mega plano para modernizar sua infantaria e seus corpos blindados. No entanto, quase todos os projetos de aquisição, incluindo o programa Futuristic Infantry Combat Vehicle (FICV) estão paralisados devido a uma variedade de razões.

Atualmente, os regimentos blindados da Índia, compreendendo principalmente tanques T-90, T-72 e Arjun, têm considerável superioridade sobre o Paquistão, mas segundo as fontes Islamabad estava planejando seriamente reduzir a distância o mais cedo possível.

Para contrapor os 67 regimentos blindados do Exército Indiano, o número de regimentos similares no Exército do Paquistão é de cerca de 51, disseram as fontes.

Segundo eles, no momento, somente 70% dos tanques do arsenal do Paquistão têm capacidade de operar durante a noite, o que, segundo eles, é motivo de preocupação.

Além de procurar por tanques T-90, o Exército do Paquistão também está no processo de incorporação de tanques chineses VT-4, bem como tanques Oplod-P da Ucrânia. Testes para os tanques Oplod e VT-4 já foram conduzidos pelo Exército do Paquistão.

No momento, o Paquistão tem cerca de 17 regimentos de tanques T-59 e T-69, de origem chinesa, que representam 30% da força total de tanques, disseram as fontes.

Também tem 12 regimentos de tanques Al-Zarar, o que perfaz 20% da frota de tanques, enquanto os tanques T-80UD e T-85UD, assim como a versão atualizada dos tanques T-59, compõem os outros 50%.

“O Exército do Paquistão está realizando a modernização de seus regimentos blindados de maneira calibrada e com prazo limitado, o que não é o caso na Índia”, disse um especialista, que não quis ser identificado.

Ele disse que era preocupante a maneira como o Paquistão estava modernizando sua frota de tanques.

O Exército Indiano também levantou uma brigada de tanques independente que está estacionada em Ladakh, mas não é suficiente, acrescentou o especialista.

FONTE: Zee News

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas