Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Por que Filipinas estão amedrontadas com desejo chinês de comprar ex-base naval americana?

Depois da falência de um estaleiro localizado em uma antiga base naval dos EUA conhecida como Subic Bay, autoridades filipinas e norte-americanas estão preocupadas que um porto próximo ao disputado mar do Sul da China possa cair em mãos chinesas.


Sputnik

Dirigentes governamentais, como o secretário de Defesa das Filipinas, expressaram preocupação em relação à presença chinesa na região e receiam uma possível compra do porto de Subic Bay, informou a CNBC.


Resultado de imagem para Subic Bay
USS Enterprise em Subic Bay | Reprodução

Uma unidade de construção naval da empresa sul-coreana Hanjin Heavy Industries and Construction Philippines, que operava no porto, declarou falência em janeiro depois de não pagar mais de US$ 400 milhões (R$ 1,5 bilhão) aos bancos filipinos, tornando-se uma das maiores inadimplências da história do país. A empresa também tem US$ 900 milhões (R$ 3,3 bilhões) em empréstimos de bancos sul-coreanos ainda a serem pagos.

Duas empresas chinesas já manifestaram interesse em assumir o estaleiro, mas autoridades filipinas se mostraram contra essa ação. A senadora Grace Poe pediu uma investigação para determinar a necessidade de estruturas legais e regulatórias para a propriedade estrangeira de um ativo nacional estratégico no Subic Bay, segundo a mídia local.

O secretário de Defesa, Delfin Lorenzana, também disse na semana passada que se encontrou com o presidente Rodrigo Duterte para discutir a possibilidade de a Marinha filipina adquirir o negócio da construção naval.

Segundo Lorenzana, empresas dos EUA, Austrália, Japão e Coreia do Sul também manifestaram interesse na compra. O secretário sugeriu que o governo filipino também poderia arrendar uma participação majoritária a uma entidade estrangeira, mantendo uma participação minoritária.

Subic Bay fica a apenas 100 km a noroeste de baía de Manila. Antes de ser fechada, a base era considerada uma das maiores instalações navais dos EUA. Depois disso, ela foi transformada pelo governo filipino em uma zona econômica especial.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas