Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Premiê italiano critica pacto 'hipócrita' entre França e Alemanha

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, chamou a atenção da França e da Alemanha em uma dura entrevista na sexta-feira, motivada pelos esforços dos dois países para colocar Berlim em um assento no Conselho de Segurança da ONU.


Sputnik

"A Alemanha perdeu ou venceu a Segunda Guerra Mundial?", perguntou Conte, retoricamente, enfatizando, em seu típico estilo de poucas palavras, que o assento fora destinado à União Europeia (UE) como um todo.


Il premier italiano Giuseppe Conte
Giuseppe Conte © Sputnik / Mikhail Klimentyev

O premiê populista fez os comentários em uma entrevista à mídia local depois que foi convidado a comentar sobre o recém-assinado tratado de amizade assinado pelo presidente francês Emmanuel Macron e pela chanceler alemã Angela Merkel.

O chamado Tratado de Aachen inclui uma disposição destacando a prioridade de Paris e Berlim de assegurar um assento permanente no corpo poderoso da ONU. A Assembleia Geral da ONU deu à Alemanha a filiação temporária conselho em junho, junto com outros quatro países.

Conte sugeriu que os dois estão "pensando apenas em seus interesses nacionais", apesar de sua "retórica europeia vazia".

"A verdade é que pegamos a França e a Alemanha com as mãos no pote de biscoitos", criticou.

Conte também deixou claro que o novo governo em Roma não deixaria mais os líderes de fato de longa data da UE tratarem a Itália com uma "relação pobre", gabando-se da popularidade generalizada de sua administração.

O antigo acadêmico não filiado ao partido lidera o governo de coalizão antiestablishment da Itália, que foi eleito neste verão em uma plataforma de controle de imigração, euroceticismo e oposição à austeridade.

Tais posições naturalmente colocaram a coalizão em conflito com outras nações europeias. As relações entre a Itália e a França têm sido particularmente turvas como resultado de divergências sobre a política de imigração europeia.

Comentários

Postagens mais visitadas