Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Premiê italiano critica pacto 'hipócrita' entre França e Alemanha

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, chamou a atenção da França e da Alemanha em uma dura entrevista na sexta-feira, motivada pelos esforços dos dois países para colocar Berlim em um assento no Conselho de Segurança da ONU.


Sputnik

"A Alemanha perdeu ou venceu a Segunda Guerra Mundial?", perguntou Conte, retoricamente, enfatizando, em seu típico estilo de poucas palavras, que o assento fora destinado à União Europeia (UE) como um todo.


Il premier italiano Giuseppe Conte
Giuseppe Conte © Sputnik / Mikhail Klimentyev

O premiê populista fez os comentários em uma entrevista à mídia local depois que foi convidado a comentar sobre o recém-assinado tratado de amizade assinado pelo presidente francês Emmanuel Macron e pela chanceler alemã Angela Merkel.

O chamado Tratado de Aachen inclui uma disposição destacando a prioridade de Paris e Berlim de assegurar um assento permanente no corpo poderoso da ONU. A Assembleia Geral da ONU deu à Alemanha a filiação temporária conselho em junho, junto com outros quatro países.

Conte sugeriu que os dois estão "pensando apenas em seus interesses nacionais", apesar de sua "retórica europeia vazia".

"A verdade é que pegamos a França e a Alemanha com as mãos no pote de biscoitos", criticou.

Conte também deixou claro que o novo governo em Roma não deixaria mais os líderes de fato de longa data da UE tratarem a Itália com uma "relação pobre", gabando-se da popularidade generalizada de sua administração.

O antigo acadêmico não filiado ao partido lidera o governo de coalizão antiestablishment da Itália, que foi eleito neste verão em uma plataforma de controle de imigração, euroceticismo e oposição à austeridade.

Tais posições naturalmente colocaram a coalizão em conflito com outras nações europeias. As relações entre a Itália e a França têm sido particularmente turvas como resultado de divergências sobre a política de imigração europeia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas