Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Presidente da Turquia expressa apoio a Nicolás Maduro

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, expressou nesta quinta-feira seu apoio ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, depois que Juan Guadió, líder da Assembleia Nacional do país, se autoproclamou novo líder e foi reconhecido pelos Estados Unidos e outras várias nações.


EFE

Ancara - Erdogan ligou para Maduro para expressar o apoio da Turquia. "Maduro, irmão! Te mantnha firme, estamos com você", segundo informou Ibrahim Kalin, porta-voz da Presidência turca, na rede social Twitter.


EFE/ Str
Recep Tayyip Erdogan | EFE/ Str

"A Turquia manterá os princípios contra a tentativa golpista sob a liderança do nosso presidente Erdogan", acrescentou Kalin, encerrando a mensagem com a hashtag #WeAreMADURO.

Ontem à noite, o próprio Maduro tinha informado sobre a ligação de Erdogan para expressar apoio.

O país se posiciona assim contra autoproclamação de Juan Guaidó, que não reconhece o segundo mandato de Maduro, iniciado há duas semanas.

Guaidó recebeu o apoio dos Estados Unidos, Canadá, Brasil, Colômbia, Argentina e outros países sul-americanos.

A Turquia, que mandou o vice-presidente Fuat Oktay à posse em 10 de janeiro, alinha seu apoio a Maduro como "democraticamente eleito" com outros países como Rússia e México.

O país é um importante abastecedor de alimentos e outros bens para a Venezuela e, além disso, começou a refinar e certificar ouro venezuelano. Ambos países anunciaram no ano passado projetos de cooperação para a exploração de carvão e ouro.

Além disso, negociam investimentos turcos na indústria petrolífera da Venezuela, o país com maiores reservas petrolíferas do planeta.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas