Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Relatos: Japão planeja criar aviões de ataque para guerra eletrônica

As autoridades japonesas planejam criar aviões de ataque para danificar radares e sistemas de comunicação dos adversários, informou o jornal japonês Yomiuri.


Sputnik

Segundo fontes citadas pelo Yomiuri, o equipamento necessário será instalado em aviões de transporte e de patrulha que já são usados pela Força Aérea e pela Marinha do país.


Avião de patrulha marítima japonês P-1
CC BY-SA 2.0 / tataquax / NAF Atsugi 2016 Spring Festival

"Planeja-se que o modelo com base no avião C-2 [Kawasaki C-2, avião de transporte militar japonês] entrará em serviço no ano fiscal de 2027. Os planos de desenvolvimento do modelo com base no P-1 [avião de patrulha marítima japonês] estão em andamento", revelou a edição.

O motivo principal para a criação do equipamento de ataque é enfrentar as capacidades crescentes de guerra eletrônica da Rússia e da China, informou o jornal.

O Yomiuri sublinha que o Japão já dispõe de meios de guerra eletrônica que têm caráter defensivo. Um deles é o sistema de neutralização dos sistemas de guiamento de mísseis balísticos já disparados pelo adversário.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas