Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com as ações provocativas do Kosovo, diz Putin

A Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com recentes medidas provocativas do Kosovo, incluindo a decisão de criar um exército próprio, o que poderia levar à desestabilização da situação nos Bálcãs, disse o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quinta-feira.


Sputnik

"A Rússia, como a Sérvia, está interessada em garantir que a situação nos Balcãs permaneça estável e segura", declarou Putin em uma coletiva de imprensa conjunta com o presidente sérvio Aleksandar Vucic em Belgrado.


O presidente russo, Vladimir Putin e o primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic
Aleksandar Vucic e Vladimir Putin © Sputnik / Aleksei Nikolsky

"Em particular, no que diz respeito ao Kosovo, a posição russa é bem conhecida: somos favoráveis ​​a uma solução viável e mutuamente aceitável para o Kosovo, acordo com Belgrado e Pristina, com base na Resolução 1244 do Conselho de Segurança da ONU", acrescentou.

O presidente russo observou que as autoridades de Pristina tomaram recentemente uma série de medidas provocativas, que agravaram seriamente a situação na região, incluindo o anúncio da criação do chamado exército do Kosovo.

"A Rússia compartilha plenamente as preocupações dos líderes e cidadãos sérvios, percebendo que tais ações irresponsáveis ​​da liderança do Kosovo podem levar à desestabilização nos Bálcãs", pontuou o presidente russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas