Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com as ações provocativas do Kosovo, diz Putin

A Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com recentes medidas provocativas do Kosovo, incluindo a decisão de criar um exército próprio, o que poderia levar à desestabilização da situação nos Bálcãs, disse o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quinta-feira.


Sputnik

"A Rússia, como a Sérvia, está interessada em garantir que a situação nos Balcãs permaneça estável e segura", declarou Putin em uma coletiva de imprensa conjunta com o presidente sérvio Aleksandar Vucic em Belgrado.


O presidente russo, Vladimir Putin e o primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic
Aleksandar Vucic e Vladimir Putin © Sputnik / Aleksei Nikolsky

"Em particular, no que diz respeito ao Kosovo, a posição russa é bem conhecida: somos favoráveis ​​a uma solução viável e mutuamente aceitável para o Kosovo, acordo com Belgrado e Pristina, com base na Resolução 1244 do Conselho de Segurança da ONU", acrescentou.

O presidente russo observou que as autoridades de Pristina tomaram recentemente uma série de medidas provocativas, que agravaram seriamente a situação na região, incluindo o anúncio da criação do chamado exército do Kosovo.

"A Rússia compartilha plenamente as preocupações dos líderes e cidadãos sérvios, percebendo que tais ações irresponsáveis ​​da liderança do Kosovo podem levar à desestabilização nos Bálcãs", pontuou o presidente russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas