Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Rússia deixa claro o que está em jogo com produção de nova ogiva nuclear dos EUA

As intenções de Washington de produzir uma nova ogiva nuclear de baixa potência W76-2 causam preocupações de Moscou, pois aumenta o risco de um conflito atômico, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov.


Sputnik

"Quanto ao anúncio do início de produção dos Estados Unidos de uma nova ogiva nuclear de baixa potência, vou lembrar que esse tema já tinha sido incluído na revisão política do ano passado de Washington na esfera nuclear", lembrou o ministro.


Lançamento de um míssil balístico Trident a partir de um submarino
Lançamento do míssil Trident a partir de um submarino norte-americano © AP Photo / Phil Sandlin

"Já naquela época expressamos uma séria preocupação que o desenvolvimento de tais munições de pequena potência diminui o limiar de uso de armas nucleares e, sem dúvida, aumenta o perigo de um conflito nuclear", avisou.

Ao mesmo tempo, o diplomata adicionou que a Rússia vai observar qual será a reação europeia ao início de produção da nova arma americana.

"Veremos como Europa reagirá ao novo round de ações unilaterais dos EUA, que abalam a estabilidade estratégica", declarou.

Previamente, foi informado que os EUA iniciaram produção de novas ogivas nucleares de baixa potência W76-2 para equipar com eles seus mísseis balísticos intercontinentais lançados a partir de submarinos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas