Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Síria diz que pode responder Israel com ataque ao aeroporto de Tel Aviv

O representante permanente da Síria nas Nações Unidas disse que Damasco pode responder ao ataque aéreo de Israel que atingiu a capital síria com um ataque ao aeroporto de Tel Aviv.


Sputnik

Bashar Jaafari disse que era hora de o Conselho de Segurança das Nações Unidas "tomar medidas para impedir ataques israelenses constantes em territórios sírios", acrescentando que Damasco poderia exercer seu direito de autodefesa e responder ao ataque israelense ao aeroporto de Damasco com ataque "simétrico" ao aeroporto de Tel Aviv.


Aeroporto Internacional Ben Gurion de Tel Aviv, Israel
Aeroporto de Tel Aviv © AFP 2018 / Jack Guez

Na madrugada desta segunda-feira (21), Israel lançou bombardeios conta o que chamou de posições iranianas e do governo sírio nos arredores de Damasco e no sul da Síria.

A agência de notícias oficial da Síria, a Sana, informou que a defesa antiaérea conseguiu interceptar e destruir a maioria dos mísseis antes que atingissem seus objetivos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas