Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Talibã e EUA chegam a um acordo que pode acabar com guerra que já dura 17 anos

Representantes do Talibã e autoridades dos EUA finalizaram uma proposta de acordo que colocaria fim à guerra do Afeganistão que já dura 17 anos no país, informou a Reuters no sábado.


Sputnik

De acordo com a fonte ouvida pela agência, o acordo inclui garantias de que a Al-Qaeda e o Daesh (autodenominado Estado Islâmico) não serão poderão usar o Afeganistão como base para práticas de terrorismo. Além disso, o acordo pede que as forças militares estrangeiras presentes no país se retirem dentro de 18 meses.


Um membro do grupo insurgente Talibã
Terrorista Talibã © REUTERS / Stringer

Após as negociações, espera-se que o enviado especial da paz dos EUA, Zalmay Khalilzad, informe o presidente Ashraf Ghani em Cabul sobre o progresso alcançado. A embaixada dos EUA em Cabul ainda não confirmou a notícia.

Em 25 de janeiro, o The New York Times informou que os EUA e o Talibã estavam se aproximando de um acordo que prevê a retirada das tropas americanas do Afeganistão em troca da promessa dos insurgentes de impedir que organizações terroristas como a al-Qaeda se infiltrassem no país.

O Talibã, grupo insurgente islâmico, tomou o poder no Afeganistão em 1996. Os Estados Unidos enviaram suas tropas ao país em 2001 para combater a al-Qaeda em retaliação aos ataques de 11 de setembro, argumentando que o país se tornou um refúgio seguro para os ataques terroristas promovidos pela rede terrorista enquanto os insurgentes estavam no poder. As tropas dos EUA acabaram por derrubar os islamitas.

Embora a maioria das tropas dos EUA tenha sido retirada do Afeganistão até o final de 2014, Washington continua apoiando as forças armadas afegãs no combate ao terrorismo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas