Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Turquia anuncia ter liquidado 7 terroristas no norte do Iraque

O exército turco matou ou capturou sete militantes durante uma operação antiterrorista no norte do Iraque, informou a mídia local citando o Estado Maior Turco.


Sputnik

O comando informou neste domingo que aviões militares turcos realizaram ataques aéreos na região de Avasin-Basyan. O alvo eram terroristas, cujo objetivo era realizar incursões contra bases turcas na região, de acordo com a agência de notícias Anadolu.


Militares turcos na fronteira entre a Turquia e Iraque
Militares turcos © AFP 2018 / Mustafa Ozer

Abrigos terroristas e depósitos de armas foram destruídos durante a operação, informou a agência.

As forças turcas estão envolvidas em incursões contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado por Ancara como uma organização terrorista. As ações contra o PKK são empreendidas em toda a Turquia e no norte do Iraque.

PKK exige o estabelecimento de uma autonomia curda na região desde o início dos anos 80, o que levou ao contínuo conflito com Ancara. Em 2013, o acordo de cessar-fogo foi alcançado entre os dois lados do conflito. A trégua entrou em colapso dois anos depois, após uma série de ataques supostamente cometidos pelos militantes do PKK.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas