Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Turquia anuncia ter liquidado 7 terroristas no norte do Iraque

O exército turco matou ou capturou sete militantes durante uma operação antiterrorista no norte do Iraque, informou a mídia local citando o Estado Maior Turco.


Sputnik

O comando informou neste domingo que aviões militares turcos realizaram ataques aéreos na região de Avasin-Basyan. O alvo eram terroristas, cujo objetivo era realizar incursões contra bases turcas na região, de acordo com a agência de notícias Anadolu.


Militares turcos na fronteira entre a Turquia e Iraque
Militares turcos © AFP 2018 / Mustafa Ozer

Abrigos terroristas e depósitos de armas foram destruídos durante a operação, informou a agência.

As forças turcas estão envolvidas em incursões contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado por Ancara como uma organização terrorista. As ações contra o PKK são empreendidas em toda a Turquia e no norte do Iraque.

PKK exige o estabelecimento de uma autonomia curda na região desde o início dos anos 80, o que levou ao contínuo conflito com Ancara. Em 2013, o acordo de cessar-fogo foi alcançado entre os dois lados do conflito. A trégua entrou em colapso dois anos depois, após uma série de ataques supostamente cometidos pelos militantes do PKK.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas