Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Turquia concentra veículos blindados na fronteira com Síria, diz mídia

A Turquia continua enviando material militar aos destacamentos posicionados na fronteira com a Síria, informou hoje (12) a agência Anadolu.


Sputnik

Segundo a mídia, mais uma coluna de veículos blindados de transporte de pessoal e outros veículos militares chegou à província turca de Hatay, situada na fronteira com a Síria. O equipamento bélico, deslocado de diversas unidades militares, chegou à estação ferroviária de Iskenderun para reforçar os destacamentos posicionados na fronteira síria.


Tanques turcos na fronteira com a Síria (foto de arquivo)
Tanques turcos na fronteira com a Síria © AP Photo / Lefteris Pitarakis

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan declarou que Ancara estava prestes a começar a operação no leste do rio Eufrates, bem como na cidade síria de Manbij contra a milícias curdas, se os EUA não as retirassem de lá. A agência sublinha as críticas do governo turco em relação ao apoio que os EUA têm prestado às Unidades de Proteção Popular (YPG) na Síria. A Turquia considera o YPG um grupo terrorista.

Posteriormente, Erdogan destacou que decidiu adiar o início da operação militar na Síria após uma conversa telefônica com o presidente norte-americano Donald Trump, depois da qual Trump tomou a decisão de retirar as tropas norte-americanas da Síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas