Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Turquia e Grécia de olho nas fragatas OHP da Austrália

Turquia e Grécia continuam a procurar por navios de guerra de segunda mão.


Poder Naval

A Grécia quer comprar as duas últimas fragatas FFG-7 (Oliver Hazard Perry – OHP) australianas da classe “Adelaide”, HMAS Melbourne e HMAS Newcastle, equipadas com avançados sistemas de mísseis antiaéreos SM-2 e ESSM.

HMAS Melbourne (FFG 05), da classe Adelaide

A Grécia pode solicitar um certificado de usuário “end-to-end” dos EUA.

A Turquia já opera oito fragatas OHP e modernizou os sistemas dos navios com tecnologia nacional.

A Grécia opera fragatas de projeto alemão Meko-200HN e holandês classe “Kortenaer”.

Os detalhes de modernização das fragatas australianas estão no gráfico abaixo.



Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas