Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

União Europeia sanciona Irã por conspirar assassinatos de opositores em seu território

A União Europeia (UE) sancionará os serviços de inteligência do Irã por supostamente estarem por trás de várias conspirações de assassinatos de opositores do regime em território comunitário.


EFE

Bruxelas - Os sancionados seriam duas pessoas e uma entidade vinculadas à inteligência iraniana e cujos ativos na UE serão congelados a partir do momento em que as sanções entrarem em vigor, informaram fontes europeias à Agência Efe.


Resultado de imagem para Lars Lokke Rasmussen
Lars Lokke Rasmussen | Reprodução

As sanções foram confirmadas no Twitter pelo governo dinamarquês, que liderou esta represália dos 28 países do bloco, depois que Teerã supostamente tentou assassinar três dissidentes em seu território.

"Muito encorajador que a UE estabeleça novas sanções contra o Irã em resposta às suas atividades hostis (...) cometidas na Europa", afirmou o primeiro-ministro dinamarquês, Lars Lokke Rasmussen, na rede social.

A UE também considera que o regime iraniano participou do complô para realizar diversos assassinatos de opositores em solo holandês e francês.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas