Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

União Europeia sanciona Irã por conspirar assassinatos de opositores em seu território

A União Europeia (UE) sancionará os serviços de inteligência do Irã por supostamente estarem por trás de várias conspirações de assassinatos de opositores do regime em território comunitário.


EFE

Bruxelas - Os sancionados seriam duas pessoas e uma entidade vinculadas à inteligência iraniana e cujos ativos na UE serão congelados a partir do momento em que as sanções entrarem em vigor, informaram fontes europeias à Agência Efe.


Resultado de imagem para Lars Lokke Rasmussen
Lars Lokke Rasmussen | Reprodução

As sanções foram confirmadas no Twitter pelo governo dinamarquês, que liderou esta represália dos 28 países do bloco, depois que Teerã supostamente tentou assassinar três dissidentes em seu território.

"Muito encorajador que a UE estabeleça novas sanções contra o Irã em resposta às suas atividades hostis (...) cometidas na Europa", afirmou o primeiro-ministro dinamarquês, Lars Lokke Rasmussen, na rede social.

A UE também considera que o regime iraniano participou do complô para realizar diversos assassinatos de opositores em solo holandês e francês.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas