Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Urso 'se apodera' de submarino russo

Militares russos estão contaminando o Ártico, jogando lixo de submarino e, consequentemente, instigando famintos ursos polares. Esta é a mensagem divulgada pela mídia britânica com fotos em alta resolução.


Sputnik

Os protagonistas da história são um urso polar e um submarino da classe Delfin (Delta-IV, para a OTAN).


Ursos polares se aproximam do submarino nuclear USS Honolulu (2003)
CC0 / Chief Yeoman Alphonso Braggs, US-Navy / Polar bears near north pole

Originalmente, a história foi publicada pelo jornal Express e logo apareceu no Daily Mail. O autor do artigo do Express, Marco Giannangeli, afirmou que o submarino russo estava patrulhando o norte das ilhas norueguesas de Svalbard e Jan Mayen quando emergiu do gelo para jogar sacos de lixo.

"A tripulação não fazia ideia que tinha sido vista por um urso polar que foi até o convés do submarino em busca de mais sacos de lixo, enquanto 120 marinheiros da embarcação foram ordenados a permanecer debaixo do convés", escreveu Giannangeli, sem especificar de onde conseguiu tais informações.


A lone polar bear sits on the ice looking at the Russian Delta IV class submarine that is thought to have been patrolling north of the Norwegian islands of Svalbard and Jan Mayen


Este e outros detalhes da história, que graças à mídia britânica obteve um toque político, fizeram com que leitores duvidassem da veracidade. Por exemplo, o jornalista irlandês Ceimin Burke escreveu que "este artigo, do Daily Mail, trata-se de um incidente que ocorreu ao menos há nove anos. Simplesmente atuam como se fosse novo".

Visto que a Defesa russa ainda não comentou as fotos polêmicas britânicas, a Sputnik independentemente conseguiu encontrar provas de que a história contada por Giannangeli não é nada único. Este é um vídeo de 2009, e a foto principal do nosso artigo é de um incidente com um submarino estadunidense em Honolulu.

Em 2003, a mídia britânica não acusou marinheiros dos EUA de sujarem o planeta.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas