Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Crise na Venezuela: O que se sabe sobre os aviões militares russos que chegaram ao país

A chegada de dois aviões da Força Aérea russa carregados de militares e armamentos à Venezuela, no último fim de semana, gerou uma série de especulações e reacendeu o temor de uma escalada da tensão internacional.
Guillermo D. Olmo | BBC News Mundo na Venezuela

A crise no país se agrava desde janeiro deste ano, quando o líder oposicionista Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino, acusando Nicolás Maduro de usurpar o poder por meio de eleições ilegítimas.

O cenário da Venezuela, que vem sofrendo com diversos apagões, expôs a rivalidade do país sul-americano com os Estados Unidos e seus aliados (que apoiam Guaidó); por outro lado, Rússia, Cuba e China seguem, por razões diversas, dando suporte ao governo chavista.

A presença militar russa na Venezuela foi alvo de protestos do secretário de Estado americano, Mike Pompeo - os EUA foram os primeiros a reconhecerem Guaidó como presidente interino.

Em conversa por telefone com o ministro das Relações Exteriores russo, Serguéi Lavrov, Pom…

Argentina pode dar avião como parte de pagamento por gás natural da Bolívia

As mudanças no contrato de gás entre a Argentina e a Bolívia permitirão que Buenos Aires economize cerca de US$ 460 milhões, mas o acordo tem um detalhe curioso sobre o que acontecerá se a Argentina precisar de mais suprimentos.


Sputnik

A Bolívia concordou em exportar menos gás para seu vizinho da América do Sul durante um período de baixa demanda, o verão do país, aliviando a Argentina de pagar as penalidades incluídas em uma versão anterior do acordo. Segundo o acordo renovado assinado na última quinta-feira, a Argentina importará 11 milhões de metros cúbicos de gás por dia de janeiro a abril.


IA-63 Pampa II
CC BY-SA 4.0 / Esteban Vermaasen / Cruz del Sur (Argentine Air Force) LMAASA IA-63 Pampa II (AT-63) at Moron

Durante o período de maior consumo, a importação do país aumentará para 16 milhões em maio e outubro e para 18 milhões de junho a agosto.

No entanto, se Buenos Aires precisa de mais energia durante o período de maior demanda, ela ofereceu dar um avião como parte do acordo para pagar os custos, de acordo com o Ministério do Tesouro da Argentina.

O país entregará uma aeronave de treinamento de jato avançado Pampa 3 para a Bolívia se suas importações de gás excederem o limite acordado em 45 milhões de metros cúbicos durante os meses de inverno de maio a setembro.

O Secretário de Energia da Argentina, Gustavo Lopetegui, explicou que, graças à recente descoberta e desenvolvimento dos recursos próprios do país de gás natural, a produção doméstica aumentou significativamente, e o país teve excesso de oferta durante o período de verão.

A introdução desse fornecimento sazonal permite que a Argentina economize US$ 460 milhões em 2019-2020, segundo o funcionário.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas