Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Caça Gripen derrotou o F-16 e F/A-18 em exercícios

Em vários exercícios realizados entre os caças Gripen C suecos e aviões de combate de países europeus, o Gripen tem superado seus adversários com facilidade.


Poder Aéreo

Em 2004, contra os F-16, o Gripen mostrou não ter nenhum problema para se posicionar atrás da cauda dos F-16, na posição 6 horas, embora o Viper seja conhecido por ser uma aeronave quase imbatível em “dogfight”.

Caças Gripen suecos e F-16 da Dinamarca

Os F-16 não conseguiram igualar a super manobrabilidade do Gripen, com sua configuração delta/canard instável.

O Gripen não tem a mesma TWR (Thrust-to-Weight Ratio) dos caças americanos, mas seu moderno design aerodinâmico permite que ele faça curvas mais apertadas sem perder a energia. Nas palavras de um dos pilotos do Gripen: “Se o F 16 e o Gripen executarem um giro de 9g, o F-16 perde muito mais velocidade do que o Gripen”.

No combate BVR (beyond Visual Range) o Gripen também se saiu melhor. Em exercícios com os F/A-18 finlandeses, o Gripen venceu todos os combates WVR e BVR.

O data link TIDLS (Tactical Information Data Link System) do Gripen provou ser uma ferramenta superior nos combates BVR. Os F/A-18 foram atingidos com vários mísseis simulados AMRAAM antes de saberem que os Gripens estavam presentes.

Os pilotos do Gripen disseram que em combates WVR o F/A-18 ficou ainda mais fácil de derrotar em altitudes menores, e a 2.000 metros, simplesmente não houve competição: os F/A-18 foram massacrados.

FONTE: Fórum F-16.net

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas