Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Carro-bomba explode em mercado e deixa mortos na capital da Somália

Polícia diz que 11 pessoas morreram e 10 ficaram feridas.


Por G1

Um carro-bomba explodiu em um mercado lotado de Mogadíscio, capital da Somália, deixando 11 mortos e 10 feridos nesta segunda-feira (4), segundo a Reuters.

Forças de segurança da Somália e serviços de emergência retiram ferido do local onde carro-bomba explodiu em Mogadíscio, na Somália, nesta segunda-feira (4)  — Foto: Feisal Omar/ Reuters
Forças de segurança da Somália e serviços de emergência retiram ferido do local onde carro-bomba explodiu em Mogadíscio, na Somália, nesta segunda-feira (4) — Foto: Feisal Omar/ Reuters

"Até agora, o número de mortos é de 11 civis e 10 outros feridos", disse o policial Mohamed Hussein.

Nenhum grupo reivindicou a autoria da ação até o momento, mas a polícia acredita que o grupo radical Al Shabab, que é vinculado à Al-Qaeda, esteja envolvido no ataque.

O mercado do distrito de Hamarweyne, uma área movimentada com lojas e restaurantes, fica próximo de edifícios da administração municipal.

O Al Shabab, que significa 'A Juventude' em árabe, frequentemente promove ataques em Mogadíscio e outras partes da Somália, com o objetivo de derrubar o governo central, que é apoiado pelo Ocidente.

O grupo radical chegou a controlar parte da Somália, mas foi expulso das principais cidades que dominava no sul e no centro do país.

Nas áreas sobre seu controle, impôs uma versão rígida da sharia (lei islâmica), que inclui desde o apedrejamento até a morte das mulheres acusadas de adultério, passando pelo amputamento de acusados de roubo.

Os seus militantes também realizam atentados fora da Somália. No seu último ataque no Quênia, um grupo invadiu um complexo hoteleiro em Nairóbi e deixou 21 feridos. As tropas quenianas fazem parte parte de uma força de paz africana que ajuda a defender o governo central somali.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas