Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Divulgado VÍDEO de ataque com míssil contra tanque T-34 no Iêmen

Nos últimos meses, a milícia iemenita lançou vários mísseis balísticos contra alvos no sul da Arábia Saudita em meio à campanha de bombardeios da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra os militantes.


Sputnik

As imagens mostram o momento exato em que um projetil atinge um tanque T-34-85 das forças do governo do Iêmen. O vídeo foi publicado pelo jornalista Mohamed Mansour.


Resultado de imagem para t-34 iemen

À primeira vista, parece que o compartimento do motor foi atingido, mas não se sabe o quanto o projétil danificou o tanque de fabricação soviética da época da 2ª Guerra Mundial.

O conflito político-militar no Iêmen entre o governo e os rebeldes houthis do movimento xiita Ansar Allah persiste desde 2014. Em março de 2015, uma coalizão militar de países árabes, liderada pela Arábia Saudita, tem apoiado o governo.

Em dezembro de 2018, as partes do conflito no Iêmen reuniram-se, pela primeira vez em vários anos, à mesa de negociações, que foram organizadas na Suécia sob os auspícios da ONU. Eles conseguiram chegar a um número importante de acordos. Em particular, a troca de prisioneiros e o cessar-fogo na cidade portuária de Hodeida, banhada pelo mar Vermelho.
Assista o video aqui

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas