Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Espanha se junta à França e Alemanha em projeto de novo caça europeu

A Espanha se juntará a um projeto franco-alemão para construir um novo caça para substituir o Eurofighter e o Rafale, informou o Ministério da Defesa espanhol nesta segunda-feira.


Sputnik

A ministra da Defesa, Margarita Robles, assinará uma carta de intenções com seus colegas franceses e alemães na próxima quinta-feira à margem de uma reunião da OTAN em Bruxelas, disse um porta-voz.


Resultado de imagem para FCAS
FCAS | Reprodução

O projeto lançado em julho de 2017 é conhecido como o Sistema Futuro de Combate Aéreo (FCAS), que além de uma nova aeronave de combate também planeja incluir drones e mísseis de cruzeiro.

O novo jato de combate substituirá o Eurofighter, que é montado na Alemanha, Grã-Bretanha, Espanha e Itália, e o francês Rafale, por volta de 2040. A nova aeronave competirá com o F-35 dos EUA ou seu sucessor.

Um primeiro contrato no valor de 65 milhões de euros foi concedido à Airbus e à Dassault Aviation em fevereiro para desenvolver o projeto do sistema de combate.

A Espanha, onde os aviões de transporte militar da Airbus estão reunidos, enviou uma carta em dezembro a Paris e Berlim pedindo para ser associada ao projeto.

O FCAS tem um rival — o projeto britânico Tempest, concedido à BAE Systems, e ao qual a Itália e a Holanda também aderiram.

Em um comunicado divulgado em dezembro, o Ministério da Defesa da Espanha disse estar "convencido de que os dois programas acabarão se fundindo, dados os enormes investimentos necessários em seu desenvolvimento".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas