Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Ex-piloto de caça indiano dá mais informações sobre o combate de F-16 versus MiG-21 na Caxemira

Segundo o historiador militar e ex-piloto de caça indiano Arjun Subramaniam (@rhinohistorian no Twitter), o ataque de hoje da Força Aérea Paquistanesa (PAF) na Caxemira (que resultou no abate de um MiG-21 da Força Aérea Indiana – IAF), foi feito por um grande pacote de caças F-16 da PAF.


Poder Aéreo

O pacote de F-16 tinha como alvo um quartel e um depósito de munição no setor de Naushera.

Caças F-16 do Paquistão

Os caças F-16 foram interceptados pelos MiG-21 da IAF assim que cruzaram a LC (Linha de Controle), bem longe de seu alvo, por uma combinação de Su-30s e MiG-21 Bisons.

Um MiG-21 da IAF abateu um F-16 com um míssil R-73 e durante a perseguição acabou cruzando a LC e foi derrubado por fogo antiaéreo.

Segundo o historiador, foi uma ação aérea clássica e de grande importância que um F-16 tenha sido derrubado por um MiG-21 da IAF.

Subramaniam não menciona os JF-17, cujas bases são muito mais próximas da Caxemira do que as bases dos F-16.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas