Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump não precisa de autorização do Congresso para declarar guerra ao Irã, diz analista

Donald Trump pode não precisar do aval do Congresso para declarar guerra contra o Irã, algo que seus conselheiros "vêm construindo discretamente" um caso em meio a sanções crescentes, informa Jonathan Allen, da NBC News.
Sputnik

O articulista afirma que os principais elementos do plano incluem ligar a al-Qaeda ao Irã para retratar a República Islâmica como uma ameaça terrorista aos EUA, "o que é exatamente o que as autoridades do governo vêm fazendo nas últimas semanas".

"Isso poderia dar a Trump a justificativa que ele precisa para combater o Irã sob a resolução de uso de força de 2001, sem aprovação do Congresso", Allen argumenta, acrescentando que o Congresso dificilmente concederá ao presidente americano "nova autoridade para atacar o Irã nas circunstâncias atuais ”.

Os comentários do autor vêm depois que o New York Times citou vários altos funcionários norte-americanos não identificados dizendo que “[o presidente Donald] Trump foi firme em dizer que…

Ex-piloto de caça indiano dá mais informações sobre o combate de F-16 versus MiG-21 na Caxemira

Segundo o historiador militar e ex-piloto de caça indiano Arjun Subramaniam (@rhinohistorian no Twitter), o ataque de hoje da Força Aérea Paquistanesa (PAF) na Caxemira (que resultou no abate de um MiG-21 da Força Aérea Indiana – IAF), foi feito por um grande pacote de caças F-16 da PAF.


Poder Aéreo

O pacote de F-16 tinha como alvo um quartel e um depósito de munição no setor de Naushera.

Caças F-16 do Paquistão

Os caças F-16 foram interceptados pelos MiG-21 da IAF assim que cruzaram a LC (Linha de Controle), bem longe de seu alvo, por uma combinação de Su-30s e MiG-21 Bisons.

Um MiG-21 da IAF abateu um F-16 com um míssil R-73 e durante a perseguição acabou cruzando a LC e foi derrubado por fogo antiaéreo.

Segundo o historiador, foi uma ação aérea clássica e de grande importância que um F-16 tenha sido derrubado por um MiG-21 da IAF.

Subramaniam não menciona os JF-17, cujas bases são muito mais próximas da Caxemira do que as bases dos F-16.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas